Nosso Blog

Diversidade e inclusão nas organizações

Você sabia que 93% das empresas premiadas no Ranking das Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil em 2021 pelo GPTW contam com alguém responsável por combater a discriminação e promover a diversidade

 

Para se ter uma ideia, dentre as 150 Melhores Empresas Para Trabalhar no Brasil, 91% têm pelo menos um profissional dedicado à função de combater a discriminação e promover a diversidade.

 

O estudo da última edição deste ranking também revelou que as organizações premiadas estão em um estágio de velocidade de inovação mais avançado do que as não premiadas, de acordo com o Innovation Velocity Ratio (IVR), métrica desenvolvida pelo Great Place to Work para medir o ritmo de inovação de uma empresa. 

 

Apesar do estudo não relacionar as duas variáveis, ambos fatores (diversidade e inovação) são muito positivos nas melhores empresas. Podemos observar, então, que esse grupo de organizações se destaca por oferecer não só uma ótima experiência ao colaborador, mas também oportunidades de inovação e inclusão de pessoas diversas.


Veja aqui: As 5 prioridades para gestores de RH em 2022

 

Vamos compreender, então, quais as vantagens da inclusão e diversidade nas organizações?



As vantagens da inclusão e da diversidade para as empresas são cada vez mais claras. Embora justiça social seja o ímpeto inicial por trás dessas iniciativas, as empresas começam a perceber que inclusão e diversidade são uma fonte de vantagem competitiva e, mais especificamente, uma alavanca essencial de crescimento. Entretanto, o progresso das iniciativas de diversificação tem sido lento e as empresas ainda se mostram hesitantes sobre o modo mais eficaz de utilizar diversidade e inclusão para favorecer suas metas de crescimento e de criação de valor.

 

O conceito de diversidade e inclusão (D&I) está ganhando força nos círculos corporativos nos últimos anos, à medida que os líderes de negócios estão começando a ver os benefícios inexplorados para a cultura corporativa e o sucesso dos negócios. 

 

Quando mencionamos esses termos, a maioria dos gestores de RH acena com  apoio. No entanto, um mergulho profundo nos dados mostra que apenas algumas empresas realmente adotaram a diversidade como políticas de trabalho.

 

A remoção de todas as barreiras de discriminação e intolerância que podem resultar dessas diferenças e a extração do conjunto de experiências, bases de conhecimento e personalidades diversas impulsionam o sucesso individual e o crescimento geral dos negócios.

 

Quando funcionários que diferem em muitos aspectos de seus colegas sentem que sua presença em uma organização é valorizada e respeitada, eles prosperam e a empresa, por sua vez, se beneficia de suas ideias e habilidades exclusivas.

 

 

No entanto, poucos empregadores perceberam esse potencial.

 

Em uma pesquisa da Forbes Insights, menos da metade (48%) dos executivos seniores  concordou que uma força de trabalho diversificada e inclusiva é essencial para impulsionar a inovação no local de trabalho, enquanto 37 % dizem que concordam de alguma forma e 14% discordam. A pesquisa envolveu 300 executivos seniores das principais regiões globais: Américas, Ásia-Pacífico, Europa, Oriente Médio e África.

 

Os dados da pesquisa revelam que os locais de trabalho e as organizações com uma forte cultura de diversidade e inclusão são poucos e distantes entre si; embora muito progresso tenha sido feito na criação de uma cultura corporativa robusta e abrangente, ainda existem barreiras que impedem sua adoção generalizada.

 

Então, de que forma os líderes de negócios e gerentes de RH podem promover a diversidade e a inclusão no local de trabalho?


Veja aqui: 6 insights para LÍDERES em 2022

 

O que é diversidade e inclusão?

 

Diversidade e inclusão são a missão, as estratégias e as práticas de uma empresa para apoiar um ambiente de trabalho diversificado e aproveitar os efeitos da diversidade para obter uma vantagem competitiva nos negócios. As empresas que criam ambientes de trabalho diversificados e inclusivos são mais adaptáveis, criativas e se tornam ímãs que atraem os melhores talentos.

 

O que é diversidade no local de trabalho?

 

Diversidade no local de trabalho é compreender, aceitar e valorizar as diferenças entre as pessoas, tais como: diferentes raças, etnias, gêneros, idades, religiões, PCD e orientações sexuais, com diferenças na educação, na personalidade, em conjuntos de habilidades e experiências.

 

Curiosamente, de acordo com este relatório da Deloitte, é revelado que a diversidade é percebida de forma diferente pelas gerações. Os millennials veem a diversidade no local de trabalho como a combinação de diferentes origens, experiências e perspectivas, e acreditam que tirar vantagem dessas diferenças é o que leva à inovação.

 

A Geração X e os Boomers, por outro lado, veem a diversidade no local de trabalho como representação igual e justa, independentemente da demografia, sem necessariamente considerar a relação da diversidade com os resultados de negócios. 

 

Diversidade e inclusão são mais do que palavras da moda e precisam ser levadas a sério e compreendidas no local de trabalho.

 

Veja aqui: LinkedIn Global Talent Trends: 4 tendências para os gestores de RH

 

 

Diversidade e prioridades de inclusão

 

Uma pesquisa da Forbes Insights com mais de 300 executivos seniores – 32% que estavam em RH – mostrou que as prioridades em diversidade e inclusão de suas empresas incluem:

 

65% – recrutamento de diversos funcionários

44% – retenção de talentos diversos

35% – garantir a diversidade no local de trabalho

29% – desenvolver um pipeline robusto de talentos diversificados

28% – que gerenciar problemas entre gerações

 

65% dos executivos seniores acreditam que a responsabilidade pela implementação de programas de diversidade e inclusão recai sobre o RH, enquanto 45% dizem que é responsabilidade dos líderes seniores de uma unidade ou divisão de negócios.

 

56% das empresas pesquisadas concordam plenamente que a diversidade ajuda a impulsionar a inovação. É claro que eles acreditam que essa vantagem de inovação é alcançada por meio de sua capacidade de atrair e recrutar diversos talentos.

 

10 práticas de diversidade e inclusão:

 

As melhores práticas de diversidade e inclusão incluem:

 

  1. tratamento justo
  2. igualdade de acesso a oportunidades
  3. trabalho em equipe e colaboração
  4. foco na inovação e criatividade
  5. flexibilidade organizacional, capacidade de resposta e agilidade
  6. processos de resolução de conflitos colaborativos
  7. evidência do compromisso da liderança com a diversidade (por exemplo, nomeando um Diretor de Diversidade / Igualdade)
  8. representação da diversidade em todos os níveis da organização
  9. representação da diversidade entre as partes interessadas internas e externas
  10. diversidade educação e treinamento

 

O interessante a observar é que os funcionários percebem sua empresa como diversa e inclusiva com base em práticas que nem mesmo estão diretamente relacionadas à diversidade, como foco na inovação e criatividade. Essas práticas recomendadas são desejadas por todos no local de trabalho.

 

Integrar Diversidade e Inclusão no Recrutamento, Avaliação e Gestão de Desempenho

 

 

Algumas estratégias para eliminar o preconceito do processo de contratação e avaliação incluem a criação de um sistema cego ou algoritmo para revisar currículos. Identidades pessoais, incluindo sexo e religião, são automaticamente apagadas quando um gerente de contratação está analisando currículos. Além disso, você também pode precisar definir e revisar metas de diversidade para garantir que o recrutamento em diferentes níveis seja o mais diversificado e inclusivo possível.

 

Outra estratégia para sustentar essa cultura é a criação de um conselho inclusivo. O conselho deve consistir de líderes influentes que tenham paixão e dedicação para conduzir e defender uma filosofia organizacional centrada na diversidade e inclusão. O conselho também precisa ser o mais diversificado possível, caso contrário, ele anula o propósito de promover uma cultura inclusiva, se o próprio conselho não for inclusivo.

 

O conselho de inclusão estaria envolvido na revisão das políticas sobre recrutamento, retenção de funcionários e promoção, e abordaria as questões dos funcionários entre grupos de funcionários sub-representados. O conselho deve se reunir regularmente para revisar as políticas, avaliar o feedback dos funcionários e oferecer soluções e recomendações ao alto escalão para sustentar um modelo de trabalho inclusivo.

 

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Últimas Notícias