Nosso Blog

O que é Employee Experience e como realizar na minha empresa?

Desde o momento que alguém olha para a sua vaga, até o momento em que sai da empresa, tudo o que o trabalhador aprende, faz, vê e sente contribui para a experiência do colaborador. 

 

Para que sua organização domine o gerenciamento da experiência do funcionário, você deve ouvir seu pessoal em cada estágio do ciclo de vida do funcionário, identificar o que é mais importante para eles e criar experiências personalizadas e sob medida.

 

A experiência do colaborador é fundamental para o desempenho da sua organização. Manter os esforços de experiência do cliente, melhorar produtos e construir uma marca forte e confiável, tudo isso requer a ajuda de seus funcionários. Em última análise, são suas experiências – positivas e negativas – afetarão a qualidade das suas entregas, o quanto eles colaboram e também a própria melhoria do seu desempenho. 

 

Em um mundo onde o dinheiro não é mais o principal fator de motivação para os funcionários, focar na experiência do colaborador é a vantagem competitiva mais promissora que as organizações podem criar.

Jacob Morgan, autor de The Employee Experience Advantage

 

Estágios do employee experience 

 

Employee experience diz respeito a tudo que um colaborador aprende, faz, vê e sente em cada estágio do seu ciclo de vida na organização.

 

Os 5 estágios da experiência do funcionário

 

Recrutamento 

Inclui todas as etapas que levam à contratação de um novo funcionário. As considerações são quanto tempo leva para contratar, quanto custa para contratar, a taxa de aceitação da oferta e a qualidade.

 

 

Seus anúncios de emprego são atraentes e claros o suficiente para chamar a atenção e as inscrições dos melhores candidatos? Seu processo de entrevista envolveu e tranquilizou ótimos candidatos, de modo que eles aceitaram rapidamente sua oferta de emprego? Como foi toda a experiência do candidato?

 

Software de recrutamento e seleção: quais as vantagens para a empresa

 

Onboarding

 

Um novo contratado precisa se familiarizar com os sistemas, ferramentas e processos e enfrenta as expectativas da função. A maioria dos novos colaboradores precisa de um tempo para se atualizar nas suas funções e nos valores da organização.

 

Obviamente, quanto mais rápido eles puderem fazer isso, mais lucrativo será para sua organização. Um processo de integração eficaz traduz o entusiasmo inicial de alguém por seu novo trabalho em uma conexão mais significativa e de longo prazo com a marca e um compromisso de fazer grandes coisas enquanto eles estão lá.

 

Desenvolvimento 

 

O desenvolvimento do colaborador é um estágio contínuo na sua jornada profissional, com o progresso de suas habilidades ao longo do tempo. À medida que os funcionários se desenvolvem, você precisa quantificar sua produtividade, capacidade de trabalhar em equipe e aspirações de promoção.

 

Você também deve oferecer a eles a chance de expandir seus conjuntos de habilidades por meio de Educação corporativa, um diferencial cada vez mais importante para muitos funcionários que procuram ter uma “carreira de portfólio” composta por muitas experiências diferentes.

 

Veja aqui Desenvolvimento de pessoas: a importância para o RH estratégico

 

 

Retenção 

 

Os funcionários agora estão totalmente integrados  à organização. Com uma forte estratégia de retenção de pessoas, você pode mantê-los desempenhando, desenvolvendo e contribuindo para o sucesso da empresa, bem como garantir que sejam inspirados e conectados à visão central da empresa.

 

Faz sentido do ponto de vista econômico para uma empresa fazer todo o possível para manter os funcionários existentes.  A substituição de um colaborador pode custar até  50% -60% do seu salário atual para a organização!

 

 

Desligamento 

 

Os funcionários podem sair por uma série de razões: Eles podem se aposentar, mudar para outro emprego ou mudar de vida. Todo colaborador vai deixar sua empresa em algum momento, e descobrir o porquê é uma oportunidade de melhorar o employee experience e desenvolve-lo para funcionários atuais e futuros.

 

Os colaboradores que se desligam, podem ser mais francos em entrevistas de saída sobre por que estão indo, pois podem sentir que não têm nada a perder ao serem honestos. 

 

 

A ascensão do employee experience

 

Nos últimos anos, houve uma grande transformação para organizações a respeito do que realmente importa em relação à experiencia dos colaboradores. Essa mudança ocorre especialmente na abordagem mais holística que leva em consideração a jornada do colaborador e a qualidade dessa experiência. Essa lógica é impulsionada por uma série de fatores – incluindo mídia social, mudanças demográficas e condições econômicas mais voláteis.

 

 

Os millennials, por exemplo, querem mais oportunidades para se manifestar, e as empresas precisam ter uma compreensão mais profunda de um grupo que sente, pensa e se comporta de maneira diferente das gerações anteriores.

 

Veja aqui: Como liderar diferentes gerações

 

Além disso, guerra por talentos está mais feroz – agora há mais candidatos para menos empregos e as experiências são uma das últimas maneiras para se diferenciar como empregador.

 

Em outra ponta, as organizações estão mudando mais rápido do que nunca – a digitalização, a interrupção e outras forças econômicas estão fazendo com que as empresas encolham e se expandam em um ritmo mais rápido. O que significa ser cada vez mais necessário entender o impacto que isso está causando nas pessoas mais regularmente do que uma vez por ano.

 

Nesse sentido, há uma nova perspectiva: os colaboradores, hoje, esperam que as organizações considerem suas experiencias como pessoas e como serão desenvolvidas como capital humano.

 

No entorno do employee experience se constituem outras formas de relação e engajamento com a marca e com a organização que vão além de relações de trabalho tradicionais. Isso porque há uma escolha deliberada de ambas as partes (colaboradores e organização) em fazer avançar e transformar a jornada de trabalho.

 

Essa prática juntamente com o avanço e explosão das mídias sociais, tornam os ambientes de trabalho muito mais transparentes para justamente protegera reputação da empresa e da marca que ela constrói.

 

Ao focar nos comportamentos dos colaboradores e melhorar o employee experience, as marcas líderes descobriram que existem efeitos indiretos: não apenas nas métricas tradicionais de RH, como taxas de rotatividade e desistência, mas também na experiência do cliente e na lucratividade geral.

 

 

Como uma experiência positiva do colaborador afeta os resultados financeiros?

 

“A experiência do funcionário não se trata apenas de se sentir bem no trabalho”, de acordo com The Financial Impact of a Positive Employee Experience, um relatório de acompanhamento do The Employee Experience Index.

 

O estudo descobriu que, quando as organizações oferecem uma experiência positiva aos colaboradores por meio de práticas humanas no local de trabalho, como reconhecimento, feedback e capacitação, elas veem um impacto significativo no retorno sobre ativos (ROA) e no retorno sobre vendas (ROS).

 

Entre os destaques do estudo:

 

Organizações que pontuam entre as 25% melhores no employee experience relatam um retorno quase 3 vezes maior sobre ativos (ROA) em comparação com as organizações que não o fazem.

 

Mesmo um pequeno aumento na pontuação do índice de employee experience  (EXI) de uma organização, pode causar um grande impacto na receita operacional. Os resultados revelam que o aumento do EXI em uma margem de 0,25 corresponde a uma melhoria de 0,86 ponto percentual no ROA e a uma melhoria de 1,81 ponto percentual no ROS.

 

Por exemplo, para uma empresa com receita de vendas de $ 600 milhões e retorno sobre vendas de 15%, aumentar sua pontuação EXI em apenas 0,25 levaria a um aumento na receita operacional de $ 11 milhões.

 

O impacto da experiência do funcionário nos negócios

 

Bons funcionários são seu maior investimento e são difíceis de encontrar. Quando você luta para atrair e contratar pessoas de qualidade, não quer perdê-las. A rotatividade de funcionários consome o tempo de sua equipe de RH e também os resultados financeiros de sua empresa. Investir na experiência positiva dos funcionários é crucial para criar uma força de trabalho engajada que quer ficar com você e é uma forma eficaz de reduzir a rotatividade de pessoal.

 

As empresas que investem na experiência dos funcionários são 4 vezes mais lucrativas do que aquelas que não o fazem.

Jacob Morgan

 

As organizações que mais investem em EX são:

 

  • 11,5 X mais encontradas em índices de Melhores lugares para trabalhar;
  • 2.1X  mais frequente na lista da Forbes das empresas mais inovadoras do mundo
  • 2x mais frequente no American Customer Satisfaction Index

Fonte: Jacob Morgan

 

Gostou desse conteúdo? Nesse texto vimos as principais definições do employee experience. Que tal solicitar uma demonstração e fazer parte da Umentor na transformação do seu RH?

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Últimas Notícias